Quem está precisando renovar a máquina que usa para trabalhar ou se divertir, precisa antes de tudo conhecer a fundo o funcionamento dos processadores. Saber qual a diferença entre um notebook i5 e um i3, por exemplo, é essencial para garantir que você faça uma boa escolha no momento de aquisição do seu computador.

Afinal, um computador é um investimento e tanto e não dá para sair comprando qualquer um que vemos no caminho. Ele vai te acompanhar durante bons anos e adquirir um que tenha um bom funcionamento vai facilitar sua vida em vários níveis. Seu trabalho vai render mais, seu lazer será mais aproveitado, isso sem falar no tempo economizado sem travamentos.

Então, chegou a hora de aprender de uma vez por todas o que define um processador, como ele funciona, quais os tipos que existem no mercado, os melhores formatos e tudo mais o que é necessário para escolher um bom notebook ou computador. Confira a seguir nosso guia que vai ajudá-lo a fazer a sua melhor aquisição nesse natal.

i3 – Processador básico

O modelo mais simples que existe no mercado é o processador i3. Mas o que significa esse número? É o número da geração dos processadores da Intel, principal desenvolvedora de processadores do mercado. A empresa desenvolve processadores há algumas décadas e se tornou líder no mercado. Atualmente, a Intel conta com a concorrência da AMD, que promete processadores ultra-potentes para celulares ou notebooks.

Quanto menor o número, menor é o número de núcleos que ele tem. E quanto maior o número, mais o número de núcleos que ele tem. Os núcleos são os locais físicos onde o processador gera as informações e as transmite para os demais terminais do computador. Pode ser visto com o coração da máquina. No caso, o i3 conta com dois até quatro núcleos,

i5 – Processador razoável

Um pouco melhor que o i3 e também muito em conta, o processador i5 do item oferece o dobro de núcleos para o usuário, podendo chegar de 6 ou até 8 núcleos. É uma excelente escolha para quem busca um computador um pouco mais robusto, para rodar programas pesados, jogos de qualidade média e outros programas de trabalho e lazer, sem precisar se preocupar com travamentos surpresas.

i7 – Processador potência

Uma geração acima está o processador da família i7 da Intel. Um pouco mais robusto que seus irmãos mais velhos, o i7 chega com uma tecnologia de até 12 núcleos para o usuário. Isso quer dizer que o usuário pode realizar diferentes tarefas em simultâneo, e elas serão redirecionadas para os núcleos inativos. É um verdadeiro ganho de velocidade e eficiência, ideal para quem usa o computador para tarefas de grande complexidade.

i9 – Processador top

Por fim, o mais novo da família, o processador i9 da Intel. A décima segunda geração de processadores conta com até 16 núcleos, entregando um computador de alta velocidade para todos os tipos de tarefas e atividades. Uma ótima opção para quem tem um orçamento alto e quer um computador de alta performance.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui